terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

«Chapéus…houve muitos», de Pinto de Carvalho (Tinop)



Publicado em 2014, Chapéus… houve muitos é o 31º livro da colecção Ora e Outrora. Escrito por Tinop (pseudónimo de Pinto de Carvalho), é um autêntico tratado sobre alguns chapéus do século XIX, quer na moda masculina, quer na feminina.

Eis alguns excertos:

«Alguns higienistas prescrevem, em nome da higiene, o chapéu alto, que se tornou o emblema das democracias igualitárias, porque cobre indistintamente a cabeça do aristocrata elegante e do operário laborioso».

 

«E o segundo é que, em Lisboa, as mulheres cuidam mais dos chapéus do que das botas, ao contrário dos homens, que se preocupam mais com os pés do que com a cabeça, e tanto assim, que os transeuntes masculinos das ruas olham muito para as botas uns dos outros».


Jornalista de profissão, João Pinto de Carvalho (1858-1930), que utilizou o pseudónimo de Tinop, foi um dos sócios fundadores do grupo «Amigos de Lisboa» e um dos grandes estudiosos dos costumes de Lisboa entre os séculos XVII e XIX. As suas investigações olisipográficas constituem, ainda hoje, referências incontornáveis.

Dirigida por Fernanda Frazão, Ora e Outrora foi uma das primeiras colecções da Apenas Livros. Tem a finalidade de dar a conhecer textos de autores portuguesas injustamente esquecidos e outros que não se inserissem em colecções específicas.

Sem comentários:

Publicar um comentário